Viver sem produzir lixo?

16:26



Essa semana eu li uma notícia que dizia que a rede Pão de Açúcar irá comercializar produtos a granel em suas lojas, e quando terminei de ler, estava feliz. Sim, eu fiquei feliz ao ler e perceber que talvez o Brasil finalmente estivesse acordando para uma vida sem produzir lixo.

É verdade que alguns brasileiros já fazem a sua parte e já conseguiram diminuir a quantidade de lixo que descartam, no entanto, quem tem esse estilo de vida sabe que nem sempre é simples, e que ter a colaboração de empresas grandes como o Pão de Açúcar, pode tornar as coisas mais acessíveis, atrair mais pessoas para esse novo lifestyle, inspirar outras empresas - o que sem dúvida nenhuma não seria nada ruim -, e o planeta agradeceria.

Bom, talvez tudo que eu disse ai em cima não faça nenhum sentido pra você. Talvez você nem saiba que dá para ter uma vida sem lixo, talvez se você lesse essa matéria nada mudaria na sua vida, mas, se leu até aqui, fique mais um pouco. Eu gostaria de explicar mais sobre o assunto e quem sabe depois desse texto, a gente não muda nossa forma de viver e consumir?

Onde vai parar o nosso lixo?


I

Somos mais de 7 bilhões de pessoas no mundo. No Brasil, a média de lixo produzida por dia para cada pessoa é de 1,5kg. Faça as contas, em um mês você produz 45kg, em um ano 547,5kg. Supondo que os brasileiros vivam em média 75 anos, daria uma média de 41.062,5kg de lixo em sua vida toda! Agora multiplica por cada habitante da Terra... Bom, talvez seja melhor não saber o resultado, mas mesmo assim sabemos que é muita coisa.

Em alguns países o consumo é ainda maior, como nos Estados Unidos, por exemplo que é de 2,5kg por pessoa, e onde vai parar todo esse lixo??? A gente acaba muitas vezes nem se perguntando não é mesmo?? A gente simplesmente continua consumindo, consumindo, e nunca para pra pensar.

O lixo normalmente é depositado em aterros, mas na proporção em que estamos gerando esses resíduos seria necessário um espaço muito grande de terra. Por falta de espaço, alguns países europeus  até já enviaram para o Brasil contêineres com o lixo deles. Enfim, sem área correta para o descartar do lixo, ele acaba indo para o mar.

No meio do Oceano há pelo menos 5 ilhas de lixo. São milhares de detritos que geram a morte de muitas espécies marinhas, contaminam a água e afetam a qualidade dos peixes e outros alimentos que tiramos do oceano, ou seja, não dá para ignorar esses dados, não dá pra continuar assim.

O que precisamos fazer?




Para começar precisamos no conscientizar que o mundo deve ser sustentável, mas não adianta ficar esperando da indústria ou dos governos, afinal, infelizmente vivemos em um sistema capitalista e o dinheiro ainda é mais importante do que se preocupar com o meio ambiente ou as próximas gerações, então é a gente que precisa dar o primeiro passo. Devemos mostrar o que queremos, que estamos interessados em sustentabilidade.

Raramente uma grande empresa vai mudar apenas por conscientização. Ela muda se há um público que irá consumir seus produtos, então vamos valorizar as empresas que fazem diferente. Marcas de sapatos que criam seus produtos com sobras de tecido, o próprio Pão de Açúcar ou outras lojas que optam por vender a granel, empresas que se modernizam para consumir menos papel ou plástico...

Além disso, também é necessário fazer pequenas mudanças em nosso dia-a-dia, separar o lixo reciclável do orgânico, trocar absorventes por coletores menstruais, abandonar no trabalho o copo plástico e substituir por um de vidro... Não vamos conseguir mudar tudo de uma vez. Mudar hábitos é difícil, porém há tantas coisas que já podemos começar a fazer agora!

Hoje não escrevo aqui querendo ser um exemplo para vocês, eu escrevo aqui porque também preciso despertar para esse problema, também tenho que começar a fazer a minha parte..

Não sou  um exemplo a ser seguido ainda, mas já existem pessoas fazendo um ótimo trabalho por aí, como é o caso da brasileira Cristal Muniz que decidiu viver um ano sem lixo ou a americana Lauren Singer que já não produz lixo há pelo menos 3 anos. Ambas dividem suas mudanças de estilo de vida e dão muitas dicas.

Se você ficou interessada em mudar, acho que pode te ajudar. Vale a pena.

Há muito o que falar e o que fazer sobre esse assunto, mas acho que por hoje já tá bom, não é mesmo? HAHA'

Se você se sentir tocado por esse texto, passe a mensagem adiante, compartilhe. Só unidos vamos mudar realmente essa situação, e se você já tem alguma experiência com isso e quiser dividir comigo, deixe um comentário. De qualquer maneira, obrigada se você leu até aqui!

Beijos, Fran.

Imagens: 1, 2 e 3.

You Might Also Like

0 comentários

POSTS POPULARES

Facebook

Flickr Images

Subscribe